Descartes deu o mote. A filosofia deste deste espaço é antes de mais dedicado ao sonho, às duvidas existênciais à escrita e ao prazer da leitura, um blog onde a actualidade não pode deixar de estar presente.



translator 翻訳 Переводчик

Será Stonehenge é uma fraude?




 

E se lhe dissessem que Stonehenge é uma fraude!
Seria difícil de acreditar, como é evidente?






Pois é... encontrei este belo documento que transcrevo integralmente, sendo do autor todo o mérito da recolha efectuada, vejam sobretuto as fotos em baixo, penso serem esclarecedoras, confiram em //http://www.midiailluminati.com/ e como é habitual partilho com todos vós, não deixem de visitar o blogue clicando no link, lá irão encontrar muito material interessante. Boas leituras e não acreditem em tudo que vos dizem... vejam o que lhes reservo.

 

Publicado em 13 de Outubro de 2012 e diz assim:

Stonehenge é uma fraude

 Stonehenge é uma fraude

Segundo a Wikipedia, o nome Stonehenge vem das palavras do o inglês arcaico “stone” = pedra, e “hencg” = eixo.O lugar é talvez o mais famoso do Reino Unido e se trata de um alinhamento megalítico da Idade do Bronze, localizado na planície de Salisbury, próximo a Amesbury, no condado de Wiltshire, no Sul da Inglaterra.

Stonehenge constituí-se no mais visitado e conhecido círculo de pedras britânico, e até hoje é incerta a origem da sua construção, bem como da sua função, mas acredita-se que era usado para estudos astronômicos, mágicos ou religiosos.

A estrutura é composta por círculos concêntricos de pedras que chegam a ter cinco metros de altura e a pesar quase cinquenta toneladas, onde se identificam três distintos períodos construtivos:

O chamado Período I (c. 3100 a.C.), quando o monumento não passava de uma simples vala circular com 97,54 metros de diâmetro, dispondo de uma única entrada. Internamente erguia-se um banco de pedras e um santuário de madeira. Cinquenta e seis furos externos ao seu perímetro continham restos humanos cremados. O círculo estava alinhado com o pôr do Sol do último dia do Inverno, e com as fases da Lua.

Durante o chamado Período II (c. 2150 a.C.) deu-se a realocação do santuário de madeira, a construção de dois círculos de pedras azuis (coloridas com um matiz azulado), o alargamento da entrada, a construção de uma avenida de entrada marcada por valas paralelas alinhadas com o Sol nascente do primeiro dia do Verão, e a construção do círculo externo, com 35 pedras que pesavam toneladas. As altas pedras azuis, que pesam quatro toneladas, foram transportadas das montanhas de Gales a cerca de 24 quilômetros ao Norte.

No chamado Período III (c. 2075 a.C.), as pedras azuis foram derrubadas e as pedras de grandes dimensões (megálitos) – ainda no local – foram erguidas. Estas pedras, medindo em média 5,49 metros de altura e pesando cerca de 25 toneladas cada, foram transportadas do Norte por 19 quilômetros. Entre 1500 a.C. e 1100 a.C., aproximadamente sessenta das pedras azuis foram restauradas e erguidas em um círculo interno, com outras dezenove, colocadas em forma ferradura, também dentro do círculo. Estima-se que essas três fases da construção requereram mais de trinta milhões de horas de trabalho.

Recolhendo os dados a respeito do movimento de corpos celestiais, as observações de Stonehenge foram usadas para indicar os dias apropriados no ciclo ritual anual. Nesta consideração, é importante mencionar que a estrutura não foi usada somente para determinar o ciclo agrícola, uma vez que nesta região o Solstício de Verão ocorre bem após o começo da estação de crescimento; e o Solstício de inverno bem depois que a colheita é terminada. Desta forma, as teorias atuais a respeito da finalidade de Stonehenge sugerem seu uso simultâneo para observações astronômicas e a funções religiosas, sendo improvável que estivesse sendo utilizado após 1100 a.C..

A respeito da sua forma e funções arquitetônicas, os estudiosos sugeriram que Stonehenge – especialmente os seus círculos mais antigos – pretendia ser a réplica de um santuário de pedra, sendo que os de madeira eram mais comuns em épocas Neolíticas.

Claro, como não poderia deixar de ser, o mistério ao redor de Stonehenge produziu uma série de interessantes – e algumas bem delirantes – teorias sobre suas funções e seu poder. Uma das minhas teorias delirantes preferidas é de que “As pedras só podem ter sido trazidas e montadas por Aliens”.

Eu consigo imaginar um alien atravessando a imensidão do cosmos apenas para pegar umas pedras e arrumar direitinho sobre um gramado. E a teoria maluca de que ali está um portal dimensional? Mas há outras também muito legais, como a que diz que stonehenge é um antigo local de sepultamento/templo da lua/terreno de alienígenas, marcadores galáticos formados pelos antigos dinamarqueses/ por povos gigantes/ou deuses provenientes de uma raça alienígena inteligente.

Há até quem creia que a construção de stonehenge envolveu pesquisas de ondas sonoras. Segundo Steve Waller, pesquisador de ondas sonoras:

Minha teoria é que os antigos bretões, quando ouviam duas flautas em um campo, estavam experimentando padrões de interferência de ondas sonoras, onde em determinados locais, conforme se anda em torno do par de músicos, você ouviria barulhos altos ou zonas silenciosas.Sabe-se hoje que as pedras maiores vieram aproximadamente de um local a apenas 32 quilômetros de distância, mas os tipos de pedras que compõem o círculo interno – que teriam sido colocadas cerca de 5.000 anos atrás – não são encontradas em centenas de quilômetros.

Adeptos da teoria das ondas sonoras também sugerem que a estrutura megalítica também era uma área para raves. Sim, você leu certo. Eu disseRAVES primitivas.Pesquisadores sugerem que rolava Raves em Stonehange Claro, nem todas as teorias são viajantes. Há quem aposte suas fichas em astronomia e em rituais religiosos.
“No livro From Stonehenge to Modern Cosmology (“De Stonehenge à Cosmologia Moderna”, inédito no Brasil), o astrônomo inglês Fred Hoyle, um dos maiores especialistas do século XX em teorias sobre a origem do universo, defendeu a tese de que o monumento foi erguido como uma espécie de computador capaz de prever eclipses e outros fenômenos celestiais, concluindo que “o conhecimento astronômico desse povo deve ter nascido de muitos séculos de observação”. Outros especialistas enxergam as ruínas como vestígios de um grande templo religioso – e é bem provável que as duas teorias sejam complementares”.fonte
Como podemos ver, Stonehange é um prato cheio para quem deseja construir uma teoria escalafobética sobre pedras enormes e pesadas empilhadas por homens do neolítico, de 3000 a.C. que não conheciam nem sequer a metalurgia. Mas por mais estranhas que algumas suposições soem, todas elas compartilham de um ponto em comum: A formação é antiquíssimo.

Mas acredite ou não, existem pessoas que defendem uma teoria ainda mais bizarra que todas estas juntas: Stonehenge seria uma fraude deliberada, fabricada intencionalmente, no século XX! A razão dessa fraude é (tal qual os blocos atuais) discutível, abrindo margem para diversas suposições loucas. Há quem veja nela uma obra dos Illuminati, há quem veja nela uma piada britânica de alguém muito rico e poderoso. Há quem veja nela um cuidados plano orquestrado por governos para manipular a opinião das pessoas

É difícil dar ouvidos a estas suposições estranhas quando todos os cientistas nos dizem que as pedras são antiguidades… Mas como dizem nesses fóruns underground: Você pode garantir? Você estava lá quando fizeram?

Bem eu não estava e realmente, pensando por este lado, será que devemos ser céticos com relação a construção da estrutura megalítica? Recentemente, num site russo eu achei diversas (um montão mesmo) fotos que sugerem a construção de stonehange em um período entre 1954 e 1958.

 Stonehenge é uma fraude
Esse material supostamente teria vazado por parentes de uma testemunha, que sabia de toda a verdade. Segundo o autor diz, a área foi cercada, e estabeleceu-se um perímetro de contenção de vários quilômetros, para que as pessoas não vissem a montagem da estrutura. Ele diz que embora todo mundo tenha a impressão de que as pedras sempre estiveram lá, elas foram cuidadosamente montadas, usando guindastes e equipamentos modernos, marcações precisas e até tratamento do solo. A cada nova etapa, estranhas celebrações e rituais foram levadas a cabo no lugar (inclusive algumas delas podem ser vistas nas fotos) Parece loucura, mas veja só essas fotos:















































































































O autor ainda oferece alguns “fatos pouco conhecidos”:
  • Pela primeira vez, realizou-se naquela área exercícios militares
  • Desde 1898 até o período da Segunda Guerra Mundial o Ministério da Defesa gradualmente comprou grandes extensões de terra na área
  • O Ministério da Defesa tem 390 quilômetros quadrados (!) Nos arredores do Stonehenge, alguns dos quais estão permanentemente fechados e para outros o acesso é muito limitado.
  • No passado, nos arredores de Stonehenge foram realizadas obras para um ramal ferroviário e de um aeroporto, ambos foram depois removidos (há outras fontes que sugerem que o aeroporto militar é muito mais próximo, a uma distância de um quilômetro de Stonehenge)
  • Em 1943, a aldeia de Imber (15 quilômetros de Stonehenge) e a aldeia Hinton Par foram despejados. Até hoje a aldeia Imber está sob o controle dos militares
  • 2 km ao norte de Stonehenge está localizada a escola da Artilharia Real, que executa operações de tiro 340 dias do ano
  • 9 km ao sul-leste, está o aeródromo militar. Nele fica situado o laboratório de Defesa da Ciência e Tecnologia, cujo trabalho é secreto.
  • 17 quilômetros a oeste de Stonehenge fica uma base militar de combate aéreo de onde decolam helicópteros “Apache”
  • Na área de Stonehenge não é permitida a atividade agrícola por causa do perigo de fracasso. Ninguém plantava lá por seculos, já que estranhamente o terreno era muito infértil. Devido a isso, os prados verdes ao redor de Stonehenge adquiriram valor científico, porque eles representam o último grama natural de terra pura na Inglaterra, e possivelmente – na Europa.
  • A área ao redor de Stonehenge está há mais de 100 anos – fechada. O território é protegido pelos militares, aviões tripulados e helicópteros bélicos, com disparos diários de artilharia - Os moradores foram expulsos durante a Segunda Guerra Mundial, sob o pretexto dos exercícios; as vilas estão sob o controle dos militares, e a situação persiste até hoje. - atividades agrícolas sobre uma área de planície ampla, onde o Stonehenge está são proibidas, existiam no território uma infra-estrutura que permitia a construção em grande escala (incluindo os aeroportos ramal ferroviário), que já foram demolidos como a justificativa de que são “desnecessários”
  • Talvez um local mais adequado para a construção de Stonehenge seria difícil de encontrar …
Pessoalmente, eu não sei em que acreditar. Não acho possível que tantos cientistas, geólogos, arqueólogos estejam combinados de enganar as pessoas com relação a Stonehenge. Deveria haver uma explicação para estas fotos. Uma suposição para elas seria algum tipo de restauração, levada à cabo pelo governo (o que explicaria a contenção da área, arame farpado, e a falta de populares nas fotos) para preservar a estrutura.
Sabe-se que no século XX, surgiu uma batalha para preservar o que restou de Stonehenge, mas até isso criou polêmica – como algumas pedras tombadas foram reerguidas e estabilizadas, a interferência acabou produzindo acusações de que as atuais formações seriam falsas. fonte
Embora os restauradores garantam que todo seu trabalho respeitou a posição original das pedras, a questão que fica é se não estamos todos fazendo papel de bobos pensando que aquilo lá é uma obra dos antigos quando na verdade é apenas um cenário montado em pleno século XX. Mas a pergunta que não quer calar é: Se for mesmo uma fraude, por que razão isso teria sido feito?


Fonte: http://www.midiailluminati.com/2012/10/stonehenge-e-uma-fraude.html#ixzz29fbr0Ckj
Under Creative Commons License: Attribution
Follow us: @killuminatiblog on Twitter | antinovaordem on Facebook

7 comentários:

  1. Nos últimos anos, com o avanço da tecnologia, especialmente este enorme poder das massas de poderem comunicar em tempo real, vai alterar a nossa visão do Mundo, seja presente, passada ou futura.
    Não é por acaso que querem controlar a net e castigar quem passe informações que dizem ser confidenciais. Ora isto de confidencialidade não passa de controle do poder e, desta maneira, quem sempre o teve, não o quer perder.
    Nem me surpreende que possa ser falso e ao longo da História vemos sempre uma minoria que controla, usando tudo o que estiver ao seu alcance para o fazer e, muitas vezes, as massas só sofreram ou viram os efeitos finais dessas guerras de poder.
    Por exemplo, se virmos bem, esta enorme crise económica é boa, não só, para empobrecer as massas mas, principalmente, para destruir Democracias, tirar o poder às populações de escolherem o seu próprio destino e até já se fala num Super Ministro das Finanças da U.E. com poderes de veto sobre os Orçamentos dos Países da União Europeia, ora se fazem isto às claras, imagino que pôr umas pedrinhas em círculo, não fosse nada do outro mundo ;)
    Isto de viver na sombra e controlar "testas de ferro" que por "meia dúzia de migalhas" fazem o seu trabalho sujo sobre milhões de pessoas, há séculos que é praticado. Sobrenatural, guerras ou até controlar a economia, para eles tem sido demasiado fácil pois dinheiro é coisa que não lhes falta e presumo que, este novo poder das massas, se esteja a tornar uma pedra no sapato, claro que vão fazer de tudo para acabar com isso, enquanto só um terço da população mundial tem acesso à net... porque mais de 50% ia ser o fim dos que já têm tudo o que se pode desejar materialmente mas não querem abdicar do seu desporto preferido que lhes deve dar a sensação de ser Deuses... o Poder pelo Poder.

    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu comentário é precioso, não poderíamos estar mais de acordo. Breve irei fazer-lhe uma visita.

      Beijo também para si

      Eliminar
  2. Pois talvez seja fraude, até porque a História oficial é toda ela uma construção e escrita por quem venceu.

    Mas, francamente, acho fotos a mais e gente a mais (incluindo crianças) para quem armou um conluio desta natureza.

    De qualquer modo, gostei de conhecer mais uma teoria sobre Stonehenge.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Olá amiga São

    Concordo que sejam fotos a mais, compreendo o motivo porque foram colocadas, se fossem apenas meia dúzia, poder se-ia pensar em manipulação. Por outro lado senti-me na obrigação de reproduzir integralmente o post do autor (Fotos e texto). Grato pelo comentário, permitiu-me este esclarecimento.

    Grande abraço

    ResponderEliminar
  4. muito interessante, apesar de levantar toda uma espécie de questões para as quias não há resposta. Em parte subscrevo a versão da Isa GT, mas parece estranho tanta foto , com crianças e ladies a passearem os cães, estranhos operários vestidos de bata branca ou fatinho e gravata + chapéu, não boné como um pedreiro ou trabalhador de obras usaria...
    Em que ano foi escrito As Brumas de Avalon? No final dos anos 50, começo da década de 60?
    Seja como fôr é um tema interessante, tal como o mistério dos OVNI nos USA, tb nos anos 50 ou dos trabalhos encomendados a Einstein para tornar submarinos invisiveis...

    ResponderEliminar
  5. bom dia
    obrigada pela visita e comentario.
    Está à vontade para ir buscar ao meu blog o que bem entender; só me limito a fazer algumas pesquisas, o mérito é de quem as escreveu.
    bom domingo.

    ResponderEliminar
  6. Oi. Obrigado por sua visita no meu blog. Bons pensamentos da Roménia. Espero ler com prazer. Com respeito.
    Existem muitos mistérios sobre este planeta. E muitas lendas. Alguns deles são criados para benefícios financeiros. Mas há lugares que não são forjadas. Um artigo interessante.

    ResponderEliminar

Contacto por correio electrónico

Antoniogallobar@sapo.pt