Descartes deu o mote. A filosofia deste deste espaço é antes de mais dedicado ao sonho, às duvidas existênciais à escrita e ao prazer da leitura, um blog onde a actualidade não pode deixar de estar presente.



translator 翻訳 Переводчик

C V - Contador de visitas

contador de visitas para blog

A PROPÓSITO



 JÁ!



P.S.: 
Quando seleccionei esta foto, estava disposto a escrever umas linhas, mas fiquei-me apenas por um tímido "JÁ!", pensei melhor e tive que voltar aqui e vir escrever mais qualquer coisa, para ficar de bem comigo. 

Seleccionei a foto tentando mostrar a indignação que grassa neste país civilizado, apesar das vozes de alguns que tentam a todo o custo desvalorizar  estas acções (quais inquisidores do passado, por mais improváveis que sejam.), tentando, apenas tentando de forma ténue, demonstrar do alto da sua cátedra que quem protesta não está a ajudar em nada a democracia. Pasmem-se, que o melhor que faziam era ficar em casa no sossego do lar, e aguardar que a democracia representativa funcione...  (assim textualmente) 

Há dias vi na TV uma senhora madrilenha que se manifestava, e a quem perguntaram porque motivo se encontrava na rua;  Apesar de ser ainda relativamente jovem respondeu com sabedoria:

"Se ficarmos em casa, logo pensarão que estamos de acordo com eles, e claramente não estamos!"

19 comentários:

  1. Uma Europa conturbada aguarda por seu destino.Como chegamos a isto? Vale uma boa reflexão.
    Abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida. Mas esta sua interrogação amiga Miriam, leva-me a uma conclusão que nem ouso expressar, veja o meu ultimo post no meu blogue Ensaios Poeticos.

      Abraço

      Eliminar
  2. Claramente não estamos António e só uma maneira de o dizer - na rua.

    É quase sempre na rua que os governos caem, o que não se pode confundir com fazer cair o poder na rua, como certas pessoas com algumas responsabilidades andam para aí a dizer.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Olá amiga Branca

    Pessoalmente nunca pensei chegar a isto, tentar com a minha humilde contribuição, alertar consciencias, mas os tempos não são para os fracos e todos temos obrigação de dar o nosso melhor. Acho muito importante que o poder jamais caia na rua, mas vai ser precisa uma autentica purga politica, senão teremos mais do mesmo e isso quer dizer que toda a contestação será em vão. Os intelectuais deste país têm mesmo que dar o seu melhor, há muita gente fantastica sem termos que olhar para os extremos e ver neles alternativa. Beijinho grande e obrigada e continuemos nesta senda alertando os mais distraídos.

    ResponderEliminar
  4. Imagino como anda essa terra, agitada e inquieta.
    Abraço, António.

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pela visita, volte sempre a casa é sua

    Abraço também para si, breve irei fazer-lhe uma visita

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente não está fácil...mas enquanto houver vozes a alertar talvez seja mais fácil.

    Obrigada pela visita ao meu cantinho.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As grandes revoluções não fazem dum dia para o outro, mudar atitudes por vezes é o mais difícil, sobretudo como o é opta-se por desistir.

      Grato pelo comentário

      Eliminar
  7. esse cartaz é muito expressivo, consegue dizer tudo, numa simples frase.
    obrigada!

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Obrigado pela visita, pemitiu-me conhecer um excelente blogue; o seu!

      Eliminar
  9. Muito a propósito, tanto a imagem como o texto.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada ainda bem que gostou

      Volte sempre a casa é sua

      Eliminar
  10. A palavra "Já" tudo diz!

    Infelizmente perdi a esperança e não vejo luz ao fundo do túnel.
    Odeio violência, mas tenho a certeza que só uma revolução ,que não de cravos, resolve a situação.

    Obrigada pela visita.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se…

      E se amanhã
      A cidade acordar cercada
      Aeroportos encerrados
      Governo demitido
      E o povo celebrará na rua

      Se os militares de Abril
      Saírem novamente dos quarteis
      Desta vez para Ilegalizar os partidos?
      E em nome da justiça e da ordem
      Se permitirem a desmandos?

      E se… e se… e se,
      Tanto que poderá acontecer
      Exijam responsabilidades!
      A quem malbaratou o futuro
      Hipotecando o nosso viver.

      António Gallobar

      Eliminar
  11. Antonio.
    Creia a muito tempo não lia alguma coisa tão sabia ,
    pois com revolta nada se consegue.
    O cartaz já desperta toda a atenção.
    Feliz final de semana beijos,Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amiga Evanir
      Bom fim de semana também para si

      Eliminar

Contacto por correio electrónico

Antoniogallobar@sapo.pt